Informação, dicas e tendências ligado ao mundo dos Executivos, Universitários e Empresas.

terça-feira, 17 de maio de 2011

RETENÇÃO DE TALENTOS...O QUE FAZER?

Na minha ultima postagem fiz referência a importância das empresas adotarem políticas de retenção de talentos, e isso me fez lembrar uma conversa informal que tive com alguns executivos, há pouco tempo, em ocasião da minha participação em um curso sobre consultoria organizacional. Após o curso , como era de hábito, formávamos uma roda de discussão, e ficávamos divagando sobre os temas abordados. Bem, é claro que aproveitei ao máximo cada uma destas  "discussões informais" para também realizar uma ""pesquisa informal" com esses executivos, onde perguntei quais eram as políticas de retenção que mais os atraiam...e pasmem, os itens mais apontados foram a existência de um ambiente agregador e a flexibilidade por parte de seus superiores ( e aqui, entende-se por superiores presidentes e vice-presidentes, por se tratarem de diretores de empresas ). Em relação ao "ambiente agregador", fiz questão de questionar mais à respeito, e foi aí que um dos executivos presente me disse que ele se encantou com a empresa que trabalha atualmente desde o primeiro dia...vejam só que surpreendente...ele foi recebido por toda diretoria e gerência com um café da manhã, onde teve a oportunidade de se integrar com os demais departamentos da empresa, e se sentir valorizado antes mesmo de ter mostrado resultados...é uma forma simpática da empresa dizer ao funcionário que está chegando , o seguinte:" Acreditamos em você, e estamos juntos com você"!.Percebem a sutileza desta pequena ação?É no mínimo simpático, inteligente, e nem um pouco oneroso para a empresa.Quanto a flexibilidade, o que mais os atrai é o não estabelecimento de horários rígidos,e a possibilidade de poder trabalhar em casa, quando possível.
Foi mencionado também a importância de parcerias culturais, onde os funcionários recebem descontos em teatros, cinemas,livrarias, etc. É bom que se saliente que aqui estou me referindo as preferências de um grupo de alto executivos,mas talentos existem em todos os escalões da empresa, e todos, independente do cargo que ocupem na empresa, devem ser reconhecidos e valorizados,desde que sejam dignos de,é claro, e se beneficiem de políticas de retenção de talentos, mudando apenas as ações, que devem ser específicas e que atendam as expectativas dos funcionários nos mais diferentes níveis da empresa. Aproveito para sugerir que leiam "Por que as empresas perdem talentos", por Daniel Maldaner, consultor associado da Muttare(Consultoria de Gestão ), acessando http://pt-br.paperblog.com/ "Validoa inscrição deste blog no serviço Paperblog sob o pseudônimo regininha"

Nenhum comentário:

Postar um comentário